Tag: #qualidadedevida

Jala Neti, higienização nasal

Esta técnica do yoga visa realizar a limpeza das vias respiratórias superiores.

Pode ser praticada uma vez por dia ou segundo a recomendação de um instrutor de Yoga ou terapeuta, com o intuito de aliviar constipações , catarro nasal ou outras doenças.

O que você irá precisar para o procedimento:

  • Deve ser usado o lota (imagem ao lado) que pode ser de plástico ou cerâmica.
  • Água morna com sal

Procedimento:

O bocal na ponta do lota deve ajustar-se confortavelmente à narina de modo que não escorra nenhuma água pela ponta do lota.

A água deve estar à temperatura do corpo e misturada com sal na proporção de uma colher de chá por meio litro de água.

A adição de sal assegura que a pressão osmótica da água seja igual à dos fluídos corporais, o que vai minimizar qualquer irritação da membrana mucosa. Se sentir alguma dor ou algum ardor significa que colocou sal a mais ou a menos na água.

Lavagem das narinas

  • Encha o lota com a água salgada já preparada.
  • Permaneça de pé, pernas afastadas, com o peso do corpo distribuído igualmente pelos dois pés, e incline-se para frente. Incline a cabeça para um dos lados e ligeiramente para trás.
  • Comece a respirar pela boca.
  • Insira gentilmente o bocal na narina que está acima.
  • Não use a força.
  • O bocal deve fazer uma leve pressão contra a parte lateral da narina para que não haja nenhuma fuga de água.
  • Incline o lota de maneira que a água escorra para dentro da narina e não para fora, por seu rosto.
  • Ajuste a posição do corpo até que a água passe através das fossas nasais e saia pela outra narina.
  • Quando metade da água tiver passado pelas narinas, remova o bocal, endireite a cabeça e deixe a água escorrer pelo nariz.
  • Remova qualquer muco do nariz com expirações gentis. Incline a cabeça para o outro lado e repita o processo, colocando o bocal do lota na outra narina.
  • Depois de completar este processo as narinas têm de ficar bem secas.

Secagem das narinas

  • Permaneça de pé, obstrua a narina direita e inspire e expire rapidamente pela narina esquerda 5 a 10 vezes, com ênfase na expiração.
  • Repita para a narina direita, com a narina esquerda obstruída.
  • Execute mais uma vez pelas duas narinas ao mesmo tempo.

     Duração:

  • Esta prática deve durar cerca de 5 minutos.

IMPORTANTE: Idealmente, o jala neti deve ser praticado de manhã antes dos ásanas e pranayamas, contudo, se for necessário, pode se executar esta técnica a qualquer hora, exceto após as refeições.

Precauções: A água deve passar apenas pelo nariz. Se alguma água passar para a garganta ou boca, significa que a posição da cabeça precisa ser ajustada. Certifique-se que o nariz fique bem seco depois da prática, para que as fossas nasais não fiquem irritadas, e assim manifestar sintomas de congestão. Não expire com demasiada força, pois a água pode ser empurrada para os ouvidos.

Contraindicações:

  • Aqueles que sofrerem de hemorragia crônica no nariz não devem executar o jala neti sem acompanhamento de um especialista.
  • Aqueles que têm constantemente uma grande dificuldade em passar água pelo nariz podem ter a estrutura nasal bloqueada e devem consultar um especialista.

Benefícios:

  • O jala neti remove o muco e sujeira das fossas e seios nasais, permitindo que o ar flua sem qualquer obstrução.
  • Ajuda a prevenir doenças da área respiratória tais como asma, pneumonia, bronquite e tuberculose pulmonar.
  • Alivia alergias, congestões e sinusite, assim como várias desordens dos ouvidos, olhos e garganta, incluindo rinite alérgica, certos tipos de surdez, inflamação dos adenoides e das membranas mucosas.
  • A respiração oral pode ser reduzida pela prática do jala neti. Tem uma influência refrescante e suavizante no cérebro e é benéfico no tratamento de epilepsia e enxaqueca.
  • Alivia a ansiedade, raiva e depressão, remove a sonolência e faz a cabeça sentir-se leve e fresca.
  • O jala neti estimula várias extremidades nervosas no nariz, melhorando a atividade cerebral e a saúde geral do indivíduo.
  • É reposto o equilíbrio entre as duas narinas e os dois hemisférios cerebrais correspondentes, induzindo um estado de harmonia e equilíbrio em todo o corpo e nos sistemas que regulam a circulação e a digestão.